.Bem-vindo a Portugal no seu pior
Portugal não é só um país de maravilhas. Anda por aí muita coisa a precisar de arranjo: nódoas urbanísticas, atentados ao ambiente, estradas perigosas, poluição, espécies ameaçadas, etc. O "Tal&Qual" conta consigo para apontar as aberrações a precisar de acção mais rápida. Neste blog, pode consultar as escolhas de alguns convidados, indicar as suas, comentar, debater e até votar. Ajude-nos a chamar a atenção para o que está mal.
.Aberrações recentes

. Quarteira vence “As Grand...

. "O meu estádio é bonito"

. André Sardet

. Arons de Carvalho

. Paulo Andrade

. Adolfo Luxúria Canibal

. Fernando Negrão

. "Ninguém mexe no ninho"

. Leonel Moura

. Anthímio de Azevedo

. Miguel Relvas

. Polémico e estranho "piri...

. Isaltino Morais

. Teresa Caeiro

. Carlos do Carmo

.Arquivos
.tags

. todas as tags

.Outros locais pouco recomendáveis
Website Counter
Sexta-feira, 6 de Julho de 2007
Demétrio Alves

Engº. Electrotécnico

1 - A Construção Dispersa no território, de edifícios para habitação, desde as moradias unifamiliares até prédios com vários pisos, o que determina uma urbanização extensiva, geralmente com muito má qualidade urbanística e arquitectónica, na qual não se percebendo o que é o “perímetro urbano”. Isto acontece desde as Áreas Metropolitanas até às mais pequenas aldeias, e determina grandes sobrecustos públicos e privados com as infra-estruturas. A título de exemplo: Várzea em torno de Seia e algumas zonas da Região do Oeste, a norte de Lisboa. Acrescentar as aberrações existentes no domínio dos edifícios industriais e logísticos como, por exemplo, os Aviários da Região de Lafões.

2 - As Estradas-Avenida. Em muitas sub-regiões portuguesas, particularmente nas áreas periurbanas de Lisboa e Porto, deparamos com casos de Estradas Nacionais que, de repente, em extensões que variam dos quinhentos metros até dois ou três quilómetros, se passam a designar por Avenida ou Rua. Esta subversão indica o potencial de desordenamento do território.

3 - As esculturas colocadas, uma no topo do Parque Eduardo VII, entre as colunas originais, a que o povo chama “O Pirilau”, e outra na Avenida Luísa Todi, em Setúbal, que os populares designam “O Coiso”.

4 - As cinco centenas de casas ilegais e algumas das legais, existentes no sistema dunar da Ria Formosa.

5 - A construção intensiva e desordenada, que são exemplos de especulação e oportunismo, existente  na zona de Quarteira e na Ericeira, e a que se está a iniciar em Tróia, Litoral Alentejano e em torno de Alqueva.

6 - O designado Pulmão Verde da Portela que se transformaria, caso viesse a concretizar-se, em Bife Imobiliário com Molho Verde à Volta.

7 - O estilo Taveira.

publicado por talequalmente às 12:29
link do post | comentar | favorito
.Escolha. Debata. Vote!
.Não fique calado!
Faça perguntas difíceis. Apresente as aberrações que conhece. Discuta e faça sugestões. Disponha sempre do nosso mail: equipatalequal@sapo.pt
.Aberração da semana


"Apeadeiro" do Oriente
.Vídeos sugeridos por leitores


Cristo Rei
.Cidadão-Jornalista

Sónia Caldas é a cidadã jornalista que nos mostra as "escadas improvisadas" de Agualva.

"Viver na Alta de Lisboa" é o nome do blogue bem informado desta seman que diz tudo.

Praia da Rocha
Aeroporto da Ota
Quarteira
.Aberrações mais populares

Av. da Liberdade em Lisboa

Construção desordenada na Costa da Caparica
Quarteira
.Procure aqui a sua aberração preferida
 
.O último "Tal&Qual"


Clique para ampliar